Como capacitar as equipes dos ministérios e departamentos da Igreja

Curso para obreiros




Saiba como potencializar o serviço das equipes dos ministérios e departamentos da sua Igreja. Aprenda com Jesus!


Não é por coincidência que uma equipe de ministérios seja saudável e produtiva, o líder deve ser intencional e determinado para alcançar esta realidade maravilhosa.

Quanto às equipes ministeriais, Jesus nos deixou um exemplo claro de que todo líder deve replicar. Uma vez que o Mestre selecionou e escolheu os membros de sua equipe, ele realizou duas ações magistralmente combinadas para desenvolvê-las em direção ao potencial máximo. Por um lado, Jesus cuidou de sua equipe de discípulos. E, por outro lado, ele as empoderou para que seu trabalho fosse mais frutífero e multiplicado.

Marcos 3.14 afirma que Jesus convocou os doze "para estar com ele e para mandá-los pregar". Dessa maneira, Jesus estava se concentrando nas duas dinâmicas de liderança: pessoas e tarefas. Estando com eles, Jesus cuidou de seus discípulos. E então ele fortaleceu-os como uma equipe para cumprir a missão confiada.

Um líder excepcional é aquele que se destaca por saber tratar as pessoas corretamente e se conectar com elas para cuidar delas e capacitá-las como uma equipe. Vamos aprender com Jesus e imitar seu exemplo.



Como Jesus cuidou de seus discípulos?


A seguir estão algumas maneiras práticas pelas quais Jesus demonstrou cuidado por seus discípulos.

  •   A oração. A sincera oração de Jesus registrada em João 17 é um reflexo fiel de como ele cuidou de sua família. Pai, "eu oro por eles" (v. 9); "Aqueles que você me deu eu guardei" (v. 12); Peço-lhe "para livrá-los do mal" (v. 15); "A glória que me deste eu lhes dei" (v. 22). Os líderes devem orar constantemente pelas pessoas de sua equipe, orando para que Deus ministre a eles e os abençoe plenamente. A oração de intercessão capacita as pessoas para o trabalho em equipe pela poderosa obra do Espírito Santo.


  • O companheirismo. Eles estabeleceram uma comunhão sólida e compartilharam todas as coisas. Este companheirismo incluía interesse mútuo, confiança, comunicação, compaixão, vulnerabilidade, apreciação, afirmação, valorização, etc. Em alguns casos, Jesus compartilhou com todo o grupo e em outros casos com alguns deles. Mas para Jesus, a reunião e o relacionamento pessoal eram prioridades. Vivenciando essa comunhão, eles poderiam não apenas conhecer mais e melhor Jesus, mas também uns aos outros. Um bom líder de equipe constrói uma comunhão saudável de cuidado mútuo.


  •  Compartilhando os valores do reino em que uma vida cristã saudável é construída e levando-os a uma análise da pureza de suas motivações e atitudes: integridade, respeito, compromisso, verdade, fidelidade, etc.


  •  Apoiando e encorajando-os diante de lutas, fadiga, desgaste, crises, etc. Jesus era muito sábio e podia perceber quando se afastar das pessoas e das tarefas para recuperar forças, recalibrar suas perspectivas e se reabastecer física e espiritualmente. Um líder de equipe deve garantir a saúde física, emocional e espiritual de sua equipe.


  • Corrigindo-os para o crescimento. Jesus os disciplinou não de uma perspectiva punitiva, mas com o firme propósito de aprendizado espiritual, restauração e maturidade. Porque ele os amava, ele não podia parar de adverti-los e adverti-los a andar no caminho da justiça. Este discipulado assume a forma de ensino, aconselhamento e advertência.


Em resumo, Jesus os amava e não em palavras, mas em verdade e na verdade. Jesus não apenas cuidou deles, mas fundamentalmente os ensinou a cuidar de si mesmos e a cuidar uns dos outros.


Como Jesus capacitou sua equipe de discípulos?


O Senhor também se empenhou em liberar o potencial que seus discípulos possuíam para que pudessem otimizar seu ministério e alcançar maiores resultados. Estas são algumas das maneiras que ele capacitou sua equipe.

  • Lembrando-os de sua identidade, chamada e missão. Jesus alinhou sua equipe com a visão da extensão do reino. Eles tinham um curso, eles não estavam à deriva. Tudo o que eles fizeram teve como finalidade final o cumprimento da missão. Assim, o Senhor cobriu os três princípios fundamentais para a liberação do potencial de cada membro de uma equipe: paternidade, pertença e propósito.


  • Treinamento permanente. Os evangelhos nos mostram Jesus aproveitando as oportunidades, tanto formais quanto informais, para treinar seus discípulos. Para capacitar uma equipe, o líder deve fornecer mais e melhores ferramentas para um ministério mais relevante e frutífero. Você pode fazê-lo através de palestras, conferências, cursos, livros, etc.


  • O empoderamento. Como Jesus fez, um líder deve capacitar sua equipe através do empoderamento. Isso permite que cada um contribua com o melhor de si, mostrando o potencial criativo e produtivo que Deus lhe deu, a fim de alcançar os objetivos desejados juntos. Os princípios e aspectos que são aplicados são entre outros: autoridade espiritual e responsabilidade; prestação de contas; livre expressão de ideias, opiniões ou dúvidas; delegar, etc.


  •  A resolução de conflitos. A interação entre as pessoas sempre gera conflitos. Jesus inculcou em seus discípulos a importância e a necessidade de manter laços saudáveis ​​entre eles e com todos. Paz e harmonia devem ser construídas na equipe. Por causa disso, ele os ensinou a resolver sabiamente seus próprios conflitos e a intervir como agentes de reconciliação no conflito entre outras pessoas. Um clima ou ambiente de trabalho saudável aumenta o trabalho de todas as equipes.


Mais uma vez, Jesus não apenas os fortaleceu, mas fundamentalmente os ensinou a liberar seu próprio potencial e a encorajar outros a fazer o mesmo. Essa sinergia permite resultados extraordinários.

Caro líder ou pastor, você pode fazer com que sua equipe trabalhe ao máximo. Mas lembre-se de que, para alcançá-lo, você deve primeiro cuidar de si mesmo e fortalecer-se como líder. Porque nenhuma equipe irá além do que seu líder foi.



Sobre o autor:
Ernesto Turosky (turoskye@gmail.com) é consultor em Desenvolvimento de Liderança, professor e conferencista. Ele possui um mestrado em liderança formativa e um diploma de bacharel em teologia. Pastorea a igreja Jesus é o Caminho em Florencio Varela, Buenos Aires. Casado com Silvia Domínguez, são pais de dois filhos: Emiliano e Tomás.

“FUENTE: Revista La Fuente, Edición #124, Mayo 2016. Suscríbete al boletín en www.revistalafuente.com”.



Baixe E-book Grátis 21 Estratégias de Evangelismo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

crescimento da igreja
Projetos para fazer a igreja crescer são estratégias, baseadas em princípios bíblicos, pelas quais se comunica o Evangelho de Jesus Cristo a toda criatura, com o objetivo de edificar a congregação e lograr o crescimento da igreja local.

Preocupados com o crescimento da igreja, muitos líderes vão em busca de projetos para fazer a igreja crescer. Pensando nisso, listei abaixo 7 projetos que, se implementados sob a liderança do Espírito Santo, trarão crescimento à igreja local.  (Continue lendo)